10.4.11


E se fosses o único?

E se fosses só tu que eu amasse? Que meu coração tivesse escolhido para passar a vida inteira? Se fosses o único em quem eu pensasse, e meu coração acelerasse, ou por vezes parasse? Seria diferente? - É melhor interromper o processo pelo meio. Mais e “ses” davam um nó na minha cabeça. - A dor com certeza seria maior, e meu coração já estaria dilacerado, após ser partido tantas vezes, e pela mesma pessoa. Porém, é difícil imaginar tamanha dor que se sucederia após o fato. E com certeza, todos os sonhos estariam livres, para nunca serem realizados. E as esperanças, estariam num lugar que agora desconheço. Lágrimas desceriam sem pudor, inundando os meus olhos, e afogando - finalmente - o meu coração. Já não serias motivo de alegria, e sim de dor. Como tudo o que me falasses, ou fizesses. E quando, talvez, num futuro distante tu falasses sobre a tua - nova - miúda, eu perguntaria:
E se fosses o único, teria sido diferente?

1 comentário:

  1. obg soraia, adoro este, principalmente a pergunta retórica final *.*

    ResponderEliminar

Dás-me um sorriso?